domingo, 14 de novembro de 2010

Muitas alegrias!

Olá, meu nome é Cynthia e eu sou Bicicletas-bolos-e-outras-alegrias-dependente ( "olá, cynthia, seja bem vinda"-Um côro imaginário). São exatamente três dias. Três dias. Há três dias eu enveredei por esse caminho sem volta. E não vim aqui pra pedir ajuda, porque eu não quero mesmo voltar.

Pra quem não sabe "Bicicletas, bolos e outras alegrias" é o novo disco da absoluta Vanessa da Mata. Eu vim aqui tentar explicar o inexplicável: de como uma pessoa atravessa todo caos de seus dias transformando-o em satisfação com apenas um "play". Sim eu baixei o  "Bicicletas, bolos e outras alegrias" com todas as suas sonoridades loucas, mistas, místicas, convencionais, pós-modernas, únicas a la Vanessa da Mata. Desde então "não consigo ter paz" no melhor sentido que isso possa ter. Uma paz bagunceira, gostosa, traduzida a cada nota me arrebata. Não cometerei a injustiça de destacar faixas, mesmo porque é uma surpresa a cada intervalo de uma pra outra, você pensa: "e agora, o que será que vem por aí?" Cada uma tem um gosto bom e diferente!

Não, eu não consigo parar de escutar( só hoje foram três vezes seguidas). Esse é  tipo de música que desconstroi , bagunça toda a ditadura dos rótulos. Esse disco é musificação da alegria, do bem-viver, do nirvana pessoal. Esse disco é pra "quem não gosta de masoquismos" (ouça e entenda). Piratarias à parte, ouça e deleite-se!

Cynthia Osório